Quem sou eu

Minha foto
O Tatamirô Grupo de Poesia é um grupo amapaense de declamação de textos poéticos, sejam eles escritos na forma de prosa ou verso em suas múltiplas manifestações verbovocovisuais. Criado em Abril de 2009, o Grupo nasceu do desejo de dizer Poesia às pessoas. De colocar a voz a serviço da Poesia. De falar as coisas do mundo de forma diferente.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

EXPEDIÇÃO A TARTARUGALZINHO


“Meu pensamento é um rio subterrâneo.
Para que terras vai e donde vem? Não sei...”
                                                     Fernando Pessoa


O encerramento de ano do TATAMIRÔ Grupo de Poesia e do PIUM FILMES é de muitas comemorações.  O encontro com os leitores do Projeto “Ler para construir conhecimento” do município de Tartarugalzinho foi uma delas. Nossa primeira parada na cidade aconteceu na Escola Reisalina Ferreira Tomaz (estávamos muito curiosos). O professor Admildo da Costa Lobato (professor Júnior) nos recebeu com desvelo, apresentando-nos aos docentes e discentes durante um tour no prédio da Escola.






As mostras do TATAMIRÔ e do PIUM ocorreram conforme o previsto. Falamos sobre o porquê de nossa visita: O livro “Macapá, a capital do meio do mundo”, escrito por mim e pelo Herbert,  publicado pela Editora Cortez. Essa fala foi ilustrada pelo vídeo de fotos sobre o livro, montado por nossa colaboradora Andaraluna Abreu. A partir daí foi só poesia de textos e de imagens! Começamos pelo nosso hino, a música de Vinícius e Toquinho, depois, eu (Adriana) e o Zequinha nos revezamos declamando poemas de Fernando Pessoa, Paulo Leminski, Mario Quintana acompanhados das canções e dos poemas de nosso poetinha, Herbert Emanuel. Enquanto isso o VJ (Vídeo Jockey) Paulo Rocha mandava ver no audiovisual da apresentação. Encerrada a pequena intervenção poética, partimos para a décima sessão do Cine Mosquito com a projeção dos vídeos:  “Poetas do Amapá”, “Pare” e a reportagem sobre o Clube de Leitura de Tartarugalzinho  realizada pela TV Amapá.










Nossa plateia foi muito atenciosa e carinhosa, que o digam as fotos feitas pelo professor Elielson, cinegrafista e parceiro do professor Júnior no clube de leitura.



         









Fomos bem recebidos por todos, começando pelo nosso anfitrião em Tartarugalzinho, o amigo Luiz Kopes, que brincando sugeriu a fusão dos nomes dos grupos para Tatamium ou Pirô. Segundo ele, é melhor fundir os nomes dos grupos do que a cuca do público (amigo cheio de graça!). Somos gratos também a senhora da tapioquinha que nos proporcionou nosso primeiro café tartarugalense; ao restaurante do Mineiro. Registramos a lembrança do jardim suspenso do Sr. Paulo, uma varanda onde brotam cebolinha e rúcula. Obrigada gente!

















Terminamos com o encontro entre as naturezas: as nossas e as de Tartarugalzinho. Não poderíamos sair de lá sem nos banharmos no rio que nos revigorou para outras novas e alegres expedições.







Por Zequinha 

No dia 22/12/2010, a nave TATAMIRÔ GRUPO DE POESIA desatracou do Município de Tartarugalzinho trazendo na bagagem boas recordações e principalmente a satisfação do bom encontro. Nos dois dias em que estivemos no Município, sentimos o calor humano daquela gente hospitaleira e gentil, além de desfrutarmos das belezas naturais com um relaxante banho nas águas do Rio Tartarugalzinho. Tanto para os que ficaram quanto para os que voltaram para casa restou a saudade e a marcante experiência de redescobrir o interior de nosso Estado por meio da poesia. A todos os nossos colaboradores e amigos que de alguma forma nos proporcionaram uma boa estada em Tartarugalzinho, os nossos mais sinceros agradecimentos. Sintam-se aquecidos por nossos abraços poéticos. Até a próxima.



Por Paulo Rocha


Localizado ao longo da BR 156 a 230 km de Macapá, Tartarugalzinho é um município amapaense banhado por um belo rio. Antigos moradores contam que o primeiro povoado a se originar foi o de Tartarugal Grande, que ficava às margens de um rio com o mesmo nome. No entanto, o fato desse rio apresentar muitas quedas d'água, dificultando o transporte, fez com que alguns moradores se mudassem para outro lugar, que denominaram de Tartarugalzinho, por se tratar de um afluente do rio Tartarugal Grande, onde a dificuldade de transporte, tanto dos moradores quanto do gado, via fluvial estavam equacionadas. Tartarugalzinho foi elevado à categoria de município em 17 de dezembro de 1987, conforme a Lei nº 7639.
            Ao longo de sua história, a cidade ganhou importância pela oferta de serviços aos construtores daquela BR. Atualmente, os tartarugalenses ganham notoriedade econômica pelo desenvolvimento da pecuária e do extrativismo vegetal realizado por multinacionais. A população de Tartarugalzinho é essencialmente rural, talvez seja por isso que a cidade seja extremamente aconchegante, dá vontade de morar lá.
Tartarugalzinho busca ampliar sua base produtiva, voltando-se para o ecoturismo. Abriga uma reserva natural de reprodução de quelônios, além de áreas propícias para passeios ecológicos e pesca esportiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário