Quem sou eu

Minha foto
O Tatamirô Grupo de Poesia é um grupo amapaense de declamação de textos poéticos, sejam eles escritos na forma de prosa ou verso em suas múltiplas manifestações verbovocovisuais. Criado em Abril de 2009, o Grupo nasceu do desejo de dizer Poesia às pessoas. De colocar a voz a serviço da Poesia. De falar as coisas do mundo de forma diferente.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Tatamirô, o momento surpresa





Foi desta forma que o poeta Afonso Romano de Sant’Anna nos cumprimentou e assinou na dedicatória que fez ao grupo no livro Sísifo desce a montanha, após ter nos assistido, ele e a escritora Marina Colasanti, na programação de encerramento do XIX Congresso Brasileiro de Poesia, XIX Encontro Latino-Americano de Casas de Poetas e XVI Mostra Internacional de Poesia Visual, em Bento Gonçalves-RS, que aconteceu no início do mês de Outubro.


RITUAL DOMÉSTICO

Toda noite
acendo algumas velas na sala
enquanto minha mulher prepara o jantar.
Somos nós dois
e essa cachorrinha meiga
com seu estoque inesgotável de afeto.

Comemos, conversamos
                                          (as velas em torno)
elogio a comida surpreendente
que ela sempre faz.

Falamos do mundo. De nós mesmos.
Volta e meia, ela diz: “Vou te dizer uma coisa
que só posso dizer para você”
e faz uma revelação, como se abrisse um poema.

Calmamente o jantar chega ao fim.
Vou tirando as louças
e começo a apagar as velas uma a uma
enquanto soam os últimos acordes barrocos.

Menos um dia, uma noite
                                      - a mais.

Junto à porta, a cachorrinha
Ora deita-se estirada
Ora late para o nada.

                                 Affonso Romano de Sant’Anna


Afonso foi o poeta homenageado no Congresso de 2011. Interessante é que, exatamente por essa ocasião, após retornarmos do Congresso do ano passado cujas homenagens foram ao poeta Ferreira Gullar, inauguramos o blog do Tatamirô. Portanto, nosso blog fez um ano. Viva!



Nossa participação começou em Serafina Corrêa, vizinha a Bento Gonçalves, situada entre montanhas, na encosta superior do Nordeste do Rio Grande do Sul (uma cidade linda!).





O público de Serafina eram os estudantes do Ensino Médio do Colégio Carneiro de Campos. No dia 05.10.2011, fizemos três apresentações do Minhocas na cabeça: duas, no turno da manhã e uma, no turno da tarde. Consideramos os jovens nosso público mais exigente e crítico. A receptividade foi excelente, além de a plateia ser educada e carinhosa. Gostamos muito!








Ao retornarmos para Bento, em 06.10.2011, iniciamos a montagem da instalação multimídia RES IST E na sala de cinema da Casa das Artes de Bento Gonçalves, um espaço que estava sendo concluído o ano passado quando fomos pela primeira vez. A abertura oficial do Congresso acontece sempre na Prefeitura, mas é a Casa das Artes que acolhe a programação de abertura.




O público era formado na sua maioria por poetas e estudantes. A instalação foi trabalhosa - que o diga o Paulo, mas ficou interessante e instigante. Acreditamos que ela causou certo impacto, sobretudo porque aproveitamos para exercitar nossa incursão no universo da Poesia Sonora (ver o videoclipe da chegada do público na instalação em www.piumfilmes.blogspot.com).








O Congresso terminou no dia 07.10.2011 e foi nesse dia que subimos ao palco para a apresentação do nosso recital Minhocas na cabeça! O tema dessa exibição é a diversidade sexual, e diversidade é o cerne do roteiro de minhocas: Fernando pessoa, Jorge Luis Borges, Torquato neto, Herbert Emanuel, Estrela Leminski, Alice Ruiz, Maiakóvski, Lewis Carroll.






O homenageado do ano que vem é um amazônida, o poeta Thiago de Mello, oxalá muitos grupos de poesia do Norte sejam convidados.


O Congresso Brasileiro de Poesia, desde sua primeira edição, em 1990, tem firmado sua importância como um evento a serviço da Literatura, possibilitando encontros entre diversos poetas do Brasil e de outros países, numa troca verdadeiramente poética, que só tem engrandecido a arte das palavras.


O intercâmbio, a partilha, a conspiração são extremamente valorosos, são acontecimentos em torno da Literatura.


As pessoas fazendo uma pausa especial só para a Poesia.


Os poetas nas ruas declamando, cantando, celebrando a vida.


Nós articulando mais ações do PIUM Filmes com o Jiddu Saldanha.


Fazendo aquela pausa no já tradicional encontro dos poetas no Galpão do Pedro Júnior da Fontoura.


Agradecimentos precisam ser feitos. Muito obrigada ao Ademir Antonio Bacca, poeta coordenador do Congresso, pelo convite e acolhimento.


a noite
tem essa de ser
mais armadilha
que mistério

mais porto de partida
que abraço de chegada

a noite sempre é
um anzol jogado ao acaso
num rio de emoções

Bacca

Obrigada apoiadores da Cultura Amapaense! O Tatamirô Grupo de Poesia agradece de coração!


VIVA A POESIA!!


Um comentário:

  1. Felicitaciones amigos una gracia un tremendo aporte cultural, un abrazo fraterno desde Santiago de Chile

    Leo Lobos

    ResponderExcluir